Inscreva-se
Conheça nossos cursos

Ensino Superior

Como funciona o Prouni: dicas, inscrições e vantagens

Mercado de Trabalho

8 empresas que se destacam no mercado com ações socioambientais

Ensino Superior

Como funciona o Prouni: dicas, inscrições e vantagens

Por EAD UNIFSA em May 17, 2021 12:00:00 AM | 8 min de leitura

O Prouni é uma das principais alternativas para ingressar no ensino superior com bolsas de estudo.

Para fazer parte do programa, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, e cumprir algumas exigências propostas pelo Ministério da Educação (MEC).

Neste artigo, vamos mostrar como funciona o Prouni, dar algumas dicas e explicar como são as inscrições

Acompanhe!

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que é o Prouni?

Criado em 2004, o Programa Universidade para Todos, mais conhecido como Prouni, tem como proposta disponibilizar bolsas de estudo em instituições particulares aos estudantes que desejam ingressar no ensino superior, seja nas modalidades presencial, semipresencial ou EAD.

Para participar do Prouni, o estudante não pode ter um diploma de ensino superior e, ainda, precisa ter feito a edição mais recente do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Geralmente, há duas edições por ano do Prouni. É fundamental que você fique de olho nos noticiários para saber as datas divulgadas pelo MEC. 

Em 2021, as inscrições para a segunda edição do programa vão ser de 13 a 16 de julho. A primeira chamada ocorre no dia 20 de julho.

O que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998 para avaliar o desempenho dos estudantes do ensino médio.

Com o tempo, a nota do Enem passou a ser utilizada como critério de seleção para o ingresso no ensino superior, através de programas como o Prouni, o Sisu e o Fies.

A prova do Enem é aplicada em dois domingos consecutivos, geralmente, no mês de novembro. A exceção foi a edição de 2020 que, devido à pandemia, foi adiada e aplicada somente em janeiro de 2021.

Os conteúdos que “caem” no Enem são tudo aquilo que estudamos ao longo do Ensino Médio. Porém, no Enem, ao invés de disciplinas, a divisão é feita por áreas. Conforme abaixo:
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias: História, Geografia, Filosofia e Sociologia;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia;
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação.
  • Matemática e suas Tecnologias: Matemática.

Cada área possui 45 questões. No total, 180 questões objetivas e a redação manuscrita.

Como calcular a nota do Enem?

Para compreender como funciona a nota do Enem é preciso levar em conta cada área cobrada na prova, conforme listamos no tópico anterior.

Cada uma das áreas vale mil pontos. O diferencial é a redação que, sozinha, vale mil pontos.

A média do Enem será calculada somando a nota de cada uma das áreas e da redação e dividindo por cinco.

Qual a relação entre o Enem e o Prouni?

Fazer o Enem é a única forma de ingressar no programa. Porém, não basta apenas "fazer" a prova. É preciso cumprir algumas exigências, como:

a) obter 450 pontos de média;
b) tirar acima de zero na redação.

Quem pode participar do Prouni?

O Prouni é destinado para alguns grupos, confira:
  • estudantes que cursaram todo o ensino médio em escola pública;
  • estudantes que cursaram todo o ensino médio em escola particular com uma bolsa integral;
  • estudantes que cursaram parte do ensino médio na rede pública, e a outra parte no ensino particular como bolsista integral;
  • Professores da educação básica que trabalham em instituições públicas. Nesse caso, não é necessário comprovar renda. Nessa opção, a concorrência é apenas para bolsas em cursos de licenciatura.
  • Pessoas com deficiência, independente do local onde cursaram o ensino médio (instituições públicas ou privadas).

Com a exceção de professores da rede pública de ensino, todos os grupos precisam, ainda, atentar para outro aspecto: a renda familiar.

O Prouni concede dois tipos de bolsa: integral ou parcial. E a concessão é feita com base no cálculo da renda familiar.

Para concorrer à bolsa integral (100%), o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para a bolsa parcial (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Lembrando que esse cálculo deve sempre ser feito com base no salário mínimo vigente. Atualmente, o valor é de R$ 1.100.

Mudanças no Prouni em 2021

A partir de 7 de dezembro de 2021, estudantes que fizeram o Ensino Médio em escolas particulares sem bolsa de estudos integral podem solicitar os benefícios do Prouni.

Eles podem usar a nota do Enem para conseguir descontos de 50% ou 100% nas mensalidades. Importante lembrar que os critérios econômicos continuam valendo. Ou seja, somente candidatos com renda familiar de até 3 salários mínimos podem participar do programa.

Como funcionam as inscrições?

As inscrições são gratuitas e ocorrem exclusivamente no portal do programa.

Após preencher sua ficha cadastral, você deve escolher, conforme a sua preferência, duas opções de instituição, curso e turno.

É possível mudar as opções até o encerramento das inscrições. Nossa dica principal é ficar atento na famosa nota de corte.

O que é a Nota de Corte?

Conforme a definição do próprio site do Prouni, a nota de corte pode ser compreendida como:

a menor nota para ficar entre os potencialmente pré-selecionados. 

Ou seja, ela representa a média do último colocado para a bolsa que você está se inscrevendo.

As notas de corte variam conforme o curso desejado.

Todavia, fique atento. A nota de corte é atualizada diariamente, não em tempo real. Ela é apenas uma referência para auxiliar o candidato a monitorar sua inscrição. 

Se, durante as inscrições, você observar que está abaixo da nota de corte, isso significa que, possivelmente, você não será selecionado para a bolsa.

O que acontece após o período de inscrições?

Quando o prazo de inscrições encerra, o sistema do Prouni classifica os estudantes de acordo com o desempenho no Enem.

Os estudantes são pré-selecionados em apenas uma das opções de curso, observada a ordem escolhida no momento da inscrição e o limite de bolsas disponíveis. 

Por isso é importante que você fique de olho na preferência. A ordem dos cursos durante as inscrições não é aleatória. 

Os pré-selecionados precisam comprovar suas informações pessoais. A parte mais importante nesse momento é fazer tudo dentro do prazo solicitado. Caso o prazo não seja cumprido, a bolsa é automaticamente cancelada.

Alguns documentos requisitados são:

  • Documentação de identificação do candidato e dos membros do grupo familiar (Carteira de Identidade / Carteira Nacional de Habilitação (CNH) / Passaporte emitido no Brasil, entre outros);
  • Comprovantes de residência (Contas de água, luz ou telefone / Contrato de aluguel em vigor / Fatura de cartão de crédito / Declaração do proprietário do imóvel, entre outros);
  • Comprovantes do Ensino Médio;
  • Comprovantes de rendimento, conforme o tipo de atividade.
Há documentos específicos para casos particulares, como: 
  • Professores da educação básica em escolas públicas
    Apresentar comprovante de efetivo exercício do magistério na educação básica pública como integrante de quadro de pessoal permanente da instituição.
  • Pessoas com deficiência
    Apresentar laudo médico que ateste a espécie e o grau da deficiência, nos termos do art. 4º do Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença (CID).
  • Candidatos que recebam pensão alimentícia
    Apresentar cópia de decisão judicial, acordo homologado judicialmente ou escritura pública determinando o pagamento de pensão alimentícia, caso esta tenha sido abatida da renda bruta de membro do grupo familiar.
  • Pai ou mãe ausentes do grupo familiar
    Comprovante de separação ou divórcio dos pais ou certidão de óbito, no caso de um deles não constar do grupo familiar do candidato por essas razões. Caso a ausência, no grupo familiar, de um dos pais ocorra em função de motivo diverso dos constantes acima, o candidato deve apresentar declaração, sob as penas da lei, de duas pessoas que atestem a situação fática específica, a critério do coordenador do Prouni.

Se as bolsas não forem ocupadas na primeira chamada, o Prouni faz uma segunda convocação. 

O candidato pode optar, ainda, por fazer parte da lista de espera, caso não tenha conseguido nenhuma bolsa nas duas primeiras chamadas. Nesse caso, ele ficará “esperando” uma vaga que corresponde ao primeiro curso na sua inscrição.

O que são as bolsas remanescentes?

Durante o processo regular, algumas bolsas não são preenchidas por diversos motivos.

Assim, elas “passam” para um processo alternativo, chamado de bolsas remanescentes.

Para se inscrever, é preciso ter feito o Enem a partir de 2010 e obtido, em uma mesma edição do referido exame, média das notas nas provas igual ou superior a 450 pontos e nota superior a zero na redação.

Os grupos que podem participar do processo de bolsas remanescentes são os mesmos do processo regular.

  • estudantes que cursaram o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede particular na condição de bolsista integral da própria instituição;
  • pessoa com deficiência;
  • bolsas de licenciatura para professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica em instituições públicas de ensino.

Use sua nota do Enem para ingressar no EAD UNIFSA

Você sabia que é possível usar notas antigas do Enem para ingressar no EAD UNIFSA?

Se você fez o Enem a partir de 2010, a sua nota vale bolsas de estudo! 😃

Quando maior a sua nota, maior a bolsa, chegando até 100%. 

Ficou interessado? Então, aproveite para conhecer as condições e inscreva-se já!

Ensino Superior

Veja mais conteúdos da UNIFSA sobre EAD e educação

Mulheres na engenharia: inspire-se com a trajetória de 10 pioneiras

“Eu sempre quis ser engenheira, mas sentia como se mulheres não devessem estudar coisas como engenharia”. Essa fala é ...
9 min de leitura

Vida de Vestibulando: 7 fatos que ninguém te conta

A vida de um vestibulando não é nada fácil! 
9 min de leitura

Qual é a importância do método científico?

Você já se perguntou o que é o método científico e por que ele é tão importante? 
13 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Ensino Superior