Inscreva-se
Conheça nossos cursos

Mercado de Trabalho

Currículo para o primeiro emprego: 5 dicas do EAD UNIFSA

Mercado de Trabalho

8 empresas que se destacam no mercado com ações socioambientais

Mercado de Trabalho

Currículo para o primeiro emprego: 5 dicas do EAD UNIFSA

Por EAD UNIFSA em Jul 2, 2021 12:00:00 AM | 6 min de leitura

Você se formou recentemente e não faz ideia do que colocar no currículo? O EAD UNIFSA explica todos os passos para produzir o currículo para o primeiro emprego

Esse documento é o primeiro contato do candidato com a empresa, sendo essencial ter informações claras e coesas para seguir no processo seletivo. 

É comum que muitos profissionais pequem por falta ou excesso de informações, principalmente aqueles que estão entrando no mercado de trabalho agora. 

Existe um certo equilíbrio de informações que é essencial para garantir um currículo bem apresentado e completo. 

Abaixo, explicamos passo a passo como elaborar o currículo para o primeiro emprego. 

Confira:
1 - Quais informações pessoais você deve colocar?
2 - Hora de falar sobre suas qualificações e formação
3 - Traga informações sobre suas experiências profissionais
4 - Personalize seu currículo de acordo com a vaga
5 - Evite informações negativas
Conclusão

New call-to-action

1 - Quais informações pessoais você deve colocar?

Na procura por modelos de currículo, é possível que você tenha encontrado documentos com espaço para CEP, CPF e até nome do cônjuge. 

Essas informações não são importantes para esse tipo de documento. No currículo, devem constar os dados básicos do candidato, como nome completo, idade, estado civil, endereço, cidade, telefone (celular e residencial) e e-mail.

Qualquer informação para além disso, só servirá para ocupar espaço no documento e confundir os recrutadores. 

Além disso, não é preciso colocar foto no currículo, a não ser que seja requerido pela empresa. Se esse for o caso, selecione fotos bem iluminadas, em fundo neutro e que transpareçam confiança e simpatia. 

Evite selfies, fotos em trajes de banho, em viagens ou festas.

Os dados pessoais devem estar em posição estratégica e de fácil acesso no currículo. Ou seja, o ideal é que estejam no topo da primeira página. 

2 - Hora de falar sobre suas qualificações e formação

Após apresentar seus dados básicos, é importante realizar uma síntese de suas principais qualificações e falar sobre sua formação. 

Sempre evite colocar uma lista muito extensa de qualificações, selecione apenas aquelas que são pertinentes à vaga que você está concorrendo. 

Confira os exemplos:

  • Jornalismo: produção de reportagens e notícias, revisão, edição, produção de programas de rádio e TV, assessoria de imprensa.
  • Publicidade: análise de métricas de redes sociais, planejamento de conteúdo, atendimento ao cliente.  
  • Ciências da Computação: programação C++, conhecimento em Machine Learning, conhecimentos básicos em UNIty, Jvascript , HTML, SQL e Linux. 

Depois de apresentar suas qualificações, traga informações sobre sua formação.  

Descreva de forma resumida seus cursos técnicos, de graduação ou pós-graduação. Organize do mais recente ao mais antigo. Informações como título do curso, instituição, local e duração são indispensáveis. 

Confira o exemplo:

 

Graduação em Administração EAD – Centro Universitário Santo Agostinho (Teresina - PI) – 2011 – 2014

 

Se você não tem formação superior ou técnica, mencione a escola onde realizou o ensino médio. É possível também incluir outros cursos para complementar as informações, vale formações em idiomas ou voltados especificamente para sua área de atuação.

O mais importante é dar uma noção do seu grau de escolaridade para os recrutadores nesse momento.

3 - Traga informações sobre suas experiências profissionais

Essa é a parte mais importante do seu currículo, então reserve uma atenção especial. 

Normalmente, quem busca a primeira oportunidade de emprego não tem muitas experiências para colocar no currículo, mas isso não é um problema. 

Estágios, trainees, premiações, monitorias e intercâmbios podem ser incluídos nessa parte. Bolsas de pesquisa e extensão também são experiências importantes para acrescentar. 

Ganhou algum prêmio durante a faculdade? Fez um intercâmbio? Coloque essas informações no currículo. 

Todas as atividades complementares relevantes à vaga podem ocupar o espaço das experiências profissionais. 

Dados como nome da empresa, período em que trabalhou, cargo ocupado e uma breve descrição das suas atividades devem estar presentes. 

Confira o exemplos:

Agência de Marketing Ltda. (2017-2018)

Cargo: estagiário de redação

Atividades:

–       Produção de textos para redes sociais

–       Auxílio na produção de textos para blog com base em SEO

–      Colaboração com pautas para redes sociais

Bolsa no Projeto A (2016-2017)

 Cargo: bolsista de iniciação científica

Atividades:

–       Auxiliar no levantamento de dados sobre o tema X

–       Revisar bibliografia 

–      Colaboração no processo de produção de artigos

curriculo-primeiro -emprego - homem entregando currículo durante entrevista de emprego

4 - Personalize seu currículo de acordo com a vaga

É muito comum a crença de que o currículo é um documento padrão, em que só vamos adicionando novas qualificações e experiências profissionais. 

No entanto, o currículo é o contrário disso. Esse documento deve estar sendo constantemente atualizado e personalizado de acordo com as características de cada processo seletivo.

É essencial adicionar somente informações relevantes à vaga no seu currículo. 

Por exemplo: vamos imaginar que você está concorrendo a uma vaga de marketing em uma empresa de tecnologia. Será que vale a pena mencionar o curso de primeiros socorros que você fez? Provavelmente não. 

Por isso, é importante sempre personalizar seu currículo de acordo com a vaga. Esse documento deve ser revisado a cada novo processo seletivo. 

Entenda os requisitos, conheça a empresa e selecione as informações mais importantes que devem ser incluídas. 

5 - Evite informações negativas

Para quem está produzindo o currículo para o primeiro emprego, é comum que ainda falte alguma formação ou qualificação na área. Afinal, o profissional está no começo da carreira e ainda tem muito o que aprender. 

Contudo, o currículo não deve trazer informações sobre o que falta ou ainda está pendente. Evite trazer informações negativas que passem insegurança ou desconhecimento no currículo. 

O currículo é o primeiro contato do candidato com a empresa, sendo essencial destacar seus pontos fortes. 

Todos os profissionais podem ser melhores, mas no currículo é mais interessante falar sobre suas conquistas. 

Se for o caso, mencione seu desejo de se especializar na entrevista, onde existe mais tempo para conversar e trocar ideias.

Conclusão

Neste artigo, explicamos como fazer um currículo para o primeiro emprego, trazendo as principais informações que devem constar nesse documento. 

Ingressar no mercado de trabalho é um grande desafio, especialmente com o desemprego que atinge o Brasil.

Ter um bom currículo é o primeiro passo para garantir a vaga dos sonhos. 

Além de um documento bem apresentado e organizado, é cada vez mais importante ter ensino superior para se destacar no mercado de trabalho. 

Se você ainda não tem essa formação, conheça os cursos do EAD UNIFSA e nossas bolsas de estudos. Ter um diploma é essencial para garantir seu espaço no mercado de trabalho. 

Abaixo, disponibilizamos um modelo de currículo gratuito para baixar. Desejamos sucesso em sua trajetória profissional! 

Caso queira conferir mais conteúdos sobre mercado de trabalho, selecionamos alguns textos a seguir:

Mercado de Trabalho

Veja mais conteúdos da UNIFSA sobre EAD e educação

8 empresas que se destacam no mercado com ações socioambientais

Sustentabilidade e desenvolvimento social não são uma moda passageira. Eles já impactam os processos de organizações de ...
23 min de leitura

O que é Economia Criativa e como trabalhar na área

A economia criativa é um setor da economia relacionado ao entretenimento e à cultura. 
14 min de leitura

Millennials e Geração Z: o que o profissional de marketing precisa saber

Nos últimos anos, muito se tem ouvido sobre Millennials e Geração Z. Mas você sabe como esses dois grupos afetam a ...
16 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Mercado de Trabalho