Inscreva-se
Conheça nossos cursos

Mercado de Trabalho

A importância da fisioterapia do trabalho para as organizações

Mercado de Trabalho

8 empresas que se destacam no mercado com ações socioambientais

Mercado de Trabalho

A importância da fisioterapia do trabalho para as organizações

Por EAD UNIFSA em Mar 8, 2022 4:10:00 PM | 14 min de leitura

Você já pensou na importância que a fisioterapia do trabalho tem para que as funções dentro de uma organização sejam executadas sem detrimento à saúde do colaborador? 

A fisioterapia do trabalho é uma área da fisioterapia que foca no acompanhamento da saúde do colaborador de uma organização. 

A principal função da fisioterapia do trabalho é prevenir, manter e resgatar a saúde ocupacional de um colaborador. 

Por isso, entram nessa área preocupações com ergonomia, atividade laboral, biomecânica, etc. 

Neste artigo, vamos conversar um pouco sobre essa área da fisioterapia, o que faz o profissional e como você pode se especializar para se tornar um. 

Você vai conferir:

O que é fisioterapia do trabalho
Os benefícios da fisioterapia do trabalho
A demanda por fisioterapeutas nas organizações
O que faz um fisioterapeuta do trabalho
Seja um especialista em Fisioterapia do Trabalho e Ergonomia
Conclusão

New call-to-action

O que é fisioterapia do trabalho 

A fisioterapia do trabalho é uma área bastante antiga. 

Pode-se dizer que seu nascimento no Brasil está em 1879, quando o aumento de acidentes em indústrias fez empresários buscarem um profissional que desse assistência na recuperação dos acidentados. 

A profissão foi regulamentada em 1969, sendo que o primeiro curso de graduação no Brasil começou a ser oferecido em 1963. 

De maneira geral, a fisioterapia do trabalho tem como objetivo evitar que um colaborador adquira uma doença ocupacional, atuando na prevenção dessas doenças com a ajuda da ergonomia, ginástica laboral e uma série de outras técnicas. 

Além disso, parte importante dessa área é a recuperação de colaboradores que adquiriram doenças laborais. Dentre as principais atribuições da fisioterapia do trabalho estão: 

  • Contribuir para aumentar o bem-estar, desempenho e produtividade do colaborador; 
  • Prescrever exercícios laborais e promover a ergonomia; 
  • Atuar ajudando na recuperação de queixas ou desconfortos físicos; 
  • Evitar a manifestação de doenças de origem ocupacional. 

Dentro das empresas, a atividade de fisioterapia do trabalho raramente é realizada por um fisioterapeuta colaborador. Na maior parte das vezes, é contratado um profissional terceirizado. 

Os benefícios da fisioterapia do trabalho 

Como a principal função da fisioterapia do trabalho é proporcionar o bem-estar e o cuidado com a saúde física do colaborador, seus benefícios se estendem para todos os funcionários de uma organização, desde o diretor até terceirizados. 

A primeira série de benefícios, obviamente, está no campo fisiológico. Ou seja, a fisioterapia do trabalho ajuda a trazer: 

  • Redução de dores e incômodos sentidos no dia a dia e diminuição da fadiga; 
  • Aumento da eficiência e melhoria da qualidade de vida do colaborador; 
  • Prevenção do sedentarismo e doenças laborais; 
  • Melhora na postura e aumento da mobilidade, força, ritmo e coordenação motora. 

Além disso, também existem os benefícios físicos, que são: 

  • Melhora na autoestima, na motivação para enfrentar a rotina e na concentração; 
  • Diminuição do estresse, ansiedade e níveis de tensão. 

E não apenas benefícios para o colaborador traz a fisioterapia do trabalho. Ela também ajuda organizações a se tornarem mais produtivas através do cuidado com os colaboradores. 

As principais vantagens para as empresas são: 

  • Melhora no clima organizacional e na imagem da empresa diante dos funcionários; 
  • Redução no número de afastamentos, o que traz redução de gastos; 
  • Aumento na produtividade e na melhoria de resultados.

 

fisioterapia do trabalho - qual é a importância para as organizações

A demanda por fisioterapeutas nas organizações 

Se você pretende seguir na área da fisioterapia do trabalho, é importante saber que esta área, assim como a fisioterapia no geral, se encontra em crescimento. 

De acordo com dados da Catho, a procura por fisioterapeutas cresceu 725% desde 2019. 

Antes do período da pandemia de Covid-19, a fisioterapia já vinha sendo buscada com mais frequência por conta do envelhecimento da população. 

Segundo pesquisa da Agência Brasil, 37 milhões de pessoas no Brasil são idosos, e esse número tende apenas a aumentar. 

O que faz com que os profissionais da fisioterapia se preparem para atuar com essa população. 

Mas para além disso, a pandemia de Covid-19 também trouxe um aquecimento para o mercado da fisioterapia hospitalar e respiratória.

Uma das principais sequelas do vírus são problemas respiratórios, o que obrigou muitas pessoas a buscarem ajuda profissional. 

E embora o crescimento de 725% observado pela Catho se refira em maioria à profissionais das áreas citadas no parágrafo acima, a fisioterapia do trabalho também cresceu e deverá se modificar. 

Isso porque devido à pandemia, o teletrabalho se tornou bastante popular, levando a responsabilidade de adaptação à ergonomia e enfrentamento do sedentarismo para dentro das casas dos colaboradores. 

O que faz um fisioterapeuta do trabalho 

O principal papel do fisioterapeuta do trabalho é tratar e prevenir lesões laborais dentro do ambiente de trabalho. 

Dessa forma, grande responsabilidade é a saúde dos colaboradores. 

Os fisioterapeutas do trabalho não costumam trabalhar sozinhos, eles trabalham junto a médicos e terapeutas ocupacionais para resgatar a saúde de pacientes ou chegar a diagnósticos. 

Dentre as principais funções realizadas pelo fisioterapeuta do trabalho estão: 

  • Prevenir, e também tratar, queixas e doenças laborais musculoesqueléticas; 
  • Promover conhecimento sobre capacitação, tratamento preventivo e conscientização de doenças laborais dentro do ambiente de trabalho; 
  • Desenvolver programas de ginástica laboral. 

Qual é o perfil de um fisioterapeuta do trabalho? 

Para quem deseja atuar na área, é importante atentar para algumas características importantes. 

O profissional que atua na fisioterapia do trabalho precisa ter a capacidade de gerar resultados e de promover a integração de grupos, precisa ter habilidade de se comunicar bem e claramente, além de possuir pensamento analítico para resolução de problemas. 

Qual a média de salário de um fisioterapeuta do trabalho? 

Segundo dados do site Vagas, a média salarial de um fisioterapeuta do trabalho no Brasil é de R$ 2.895,00.

Sendo que o salário mais alto é de R$ 3.667,00 e o salário inicial, de R$ 2.052,00. 

Porém, segundo o site Glassdoor, é possível encontrar salários de cerca de R$ 6.000,00 e R$ 7.000,00 dependendo da senioridade do profissional, cargo ocupado e empregador. 

Seja um especialista em Fisioterapia do Trabalho e Ergonomia 

No Brasil, a Fisioterapia do Trabalho só pode ser exercida por um profissional que tenha graduação em fisioterapia e registro profissional no COFFITO, o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. 

Além disso, existe a preferência para que o profissional atuante na área também tenha uma especialização em Fisioterapia do Trabalho e Ergonomia. 

Por isso, queremos aproveitar este espaço para convidar você a conhecer a Pós +Carreira EAD UNIFSA em Fisioterapia do Trabalho e Ergonomia. 

Com esta especialização, você aprenderá técnicas para deixar a experiência corporativa mais agradável ao corpo, à saúde e à mente. 

Dentre os conhecimentos adquiridos estarão práticas transformadoras para a rotina, a promoção de bem-estar e qualidade de vida e como atuar dentro de espaços corporativos e industriais. 

A Pós-graduação em Fisioterapia do Trabalho e Ergonomia EAD também permite que você acrescente mais linhas ao seu currículo antes mesmo da conclusão do curso. 

Isso porque o formato +Carreira proporciona múltipla certificação. A cada três meses, você conquista um certificado intermediário de extensão, além de um diploma de especialização 360h ao final do curso. 

Os certificados intermediários que você receberá durante o curso são estes: 

  • Introdução à Saúde do Trabalho 
  • Técnicas fisioterapêuticas aplicadas à saúde do trabalho 
  • Ginástica Laboral e Qualidade de Vida 
  • Análise Ergonômica do Trabalho   

Outra característica importante da Pós +Carreira EAD UNIFSA é que você recebe acompanhamento profissional de carreira. Além de poder contar com convênios para cursar sua especialização com descontos. 

Conheça a Pós +Carreira EAD UNIFSA em Fisioterapia do Trabalho e Ergonomia neste link. 

Conclusão 

Esperamos que ao chegar ao final deste artigo, você tenha conseguido tirar suas dúvidas sobre como funciona a fisioterapia do trabalho e como você pode se especializar para atuar na área. 

Leia também: 

Dê um novo rumo à sua carreira. Faça um teste de aptidão profissional! 

Recolocação profissional em 7 passos para conquistar o sucesso

 

Use sua nota do Enem e ganhe bolsa na sua graduação EAD!

Mercado de Trabalho

Veja mais conteúdos da UNIFSA sobre EAD e educação

8 empresas que se destacam no mercado com ações socioambientais

Sustentabilidade e desenvolvimento social não são uma moda passageira. Eles já impactam os processos de organizações de ...
23 min de leitura

O que é Economia Criativa e como trabalhar na área

A economia criativa é um setor da economia relacionado ao entretenimento e à cultura. 
14 min de leitura

Millennials e Geração Z: o que o profissional de marketing precisa saber

Nos últimos anos, muito se tem ouvido sobre Millennials e Geração Z. Mas você sabe como esses dois grupos afetam a ...
16 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Mercado de Trabalho